Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/95
Title: Sociabilidade e imprensa no período regencial: a Sociedade Amante da Instrucção e a Sociedade da Instrucção Elementar do Rio de Janeiro.
Authors: Mendes, Rainie Vieira
metadata.dc.contributor.advisor: Basile, Marcello Otávio Neri de Campos
Keywords: Brasil - História - Regências, 1831-1840
Educação
Sociedade de Instrucção Elementar do Rio de Janeiro
Sociedade Amante da Instrucção
Imprensa
Issue Date: 2014
Citation: MENDES, Rainie Vieira . Sociabilidade e imprensa no período regencial: a Sociedade Amante da Instrucção e a Sociedade da Instrucção Elementar do Rio de Janeiro. 2014. [Não paginado]. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em História)–Instituto Multidisciplinar, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Nova Iguaçu, 2014.
Abstract: O presente trabalho tem por objetivo abordar o movimento associativo na Regência, através da Sociedade Amante da Instrucção e da Sociedade de Instrucção Elementar do Rio de Janeiro, bem como suas relações com o desenvolvimento da imprensa no período. A visão perpetuada pela historiografia é que se trata de um período anárquico, já que os movimentos de revolta de maiores amplitudes, como a Cabanada, Revolução Farroupilha, Sabinada, Cabanagem, Balaiagem, são os que receberam maiores destaques nos estudos. O período possui diversas fontes. Entre as mais ricas e complexas, estão os jornais, que foram importantes meios de veiculação de ideias, expressão e pressão política utilizados pelas sociedades, que eram inúmeras. Houve um verdadeiro surto de associações, não estritamente políticas, como também sociedades públicas: pedagógicas, como as pesquisadas nesse trabalho, artísticas, filantrópicas, de auxílio mútuo. No entanto, é importante destacar que uma associação, embora fosse de determinada categoria, podia desempenhar outras funções, além da explicitada em sua denominação. O momento foi repleto de transformações políticas e sociais, com a participação de camadas, até então, excluídas do cenário público. As associações exerceram importantes funções no período regencial. A imprensa foi uma importante aliada para que estas pudessem fazer suas divulgações, comunicar reuniões, a adesão de novos sócios, expor suas propostas e reivindicações. Presenciou-se um verdadeiro surto associativo. Com a análise dos Estatutos e das notícias publicadas na imprensa em importantes jornais do período sobre as associações neste trabalho, os da Sociedade Amante da Instrucção e da Sociedade de Instrucção Elementar do Rio de Janeiro. Com a pesquisa se pode constatar que as sociedades possuiam um sistema de organização e funcionamento com processos eleitorais, candidatos e duração de mandatos estabelecidos, além da presença de diferentes atores sociais.
URI: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/95
Appears in Collections:Monografias do Curso de Licenciatura em História - IM

Se for cadastrado no RIMA, poderá receber informações por email.
Se ainda não tem uma conta, cadastre-se aqui!

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MENDES, Rainie Vieira 2014.pdf735,51 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.