Please use this identifier to cite or link to this item: http://rima.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/5376
Title: Inventário florestal da faixa marginal do rio Acre, nos municípios de Xapuri e Capixaba
Authors: Morais, Júlio Cesar de Negreiros
Amorim, Hugo Barbosa
Amorim, Hugo Barbosa;Morokawa, Tokitika;Silva, José de Arimatéa
Keywords: Mata ciliar;Inventário florestal;Acre
Issue Date: 13-Dec-2010
Abstract: A Universidade Federal do Acre (Ufac) e a Oscip Associação Andiroba, organização social civil de interesse publico buscando a revitalização da mata ciliar original, realizaram o inventario Florestal da faixa marginal do rio Acre. Aproveitando parte desses dados, o presente trabalho avaliou e comparou os recursos florestais existentes nos municípios de Xapuri e Capixaba, na faixa marginal do rio Acre. A unidade amostral utilizada foi um conglomerado (dois estágios), onde a unidade primária (UP), com forma retangular, apresenta as seguintes dimensões: 200m x 1000m, totalizando 20 hectares. Em cada unidade primária foram alocadas e mensuradas quatro unidades secundárias com as seguintes dimensões: 10m x 250m, totalizando 0,25 ha. Foram locadas 7 parcelas (4 no município de Xapuri e 3 no município de Capixaba), nas quais foram mensuradas as árvores com DAP ≥ 20 cm. O diâmetro mínimo para as palmeiras foi de 3 cm. Foram inventariadas 677 árvores, distribuídos em 40 famílias e 136 espécies. Desse total, ocorreram 236 árvores pertencentes a 77 espécies e 29 famílias diferentes no município de Capixaba, alem de 135 palmeiras pertencentes 11 espécies diferentes. No município de Xapuri ocorreram 441 árvores pertencentes a 129 espécies e 39 famílias, alem de 215 palmeiras pertencentes 11 espécies. Concluiu-se que a área estudada apresenta o padrão de distribuição diamétrica do tipo exponencial com forma de “J invertido”. Não houve diferença entre a média aritmética dos diâmetros das árvores dos municípios de Xapuri e Capixaba. Com relação à área basal, os dois municípios apresentaram valores abaixo do esperado para esse tipo de floresta, como decorrência da exploração seletiva de madeira existente nessa área e a presença de bambu (taboca). Concluiu-se que a diferença observada entre as florestas dos dois municípios na faixa marginal do rio Acre, não é suficiente para caracterizá-los como estratos diferenciados para fins de planejamento e execução de inventários florestais.
URI: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/5376
Appears in Collections:TCC - Engenharia Florestal (Seropédica)

Se for cadastrado no RIMA, poderá receber informações por email.
Se ainda não tem uma conta, cadastre-se aqui!

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Julio.pdf1.56 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.