Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/3377
Title: Sociabilidade e imprensa no período regencial. A Sociedade Amante da Instrucção e a Sociedade da Instrucção Elementar do Rio de Janeiro
Authors: Mendes, Rainie Vieira
metadata.dc.contributor.advisor: Basile, Marcello Otávio Neri de Campos
metadata.dc.contributor.members: Basile, Marcello Otávio Neri de Campos
Keywords: Sociabilidade
Regência
Sociedade Amante da Instrucção
Sociedade de Instrucção Elementar do Rio de Janeiro
Issue Date: 2014
Citation: MENDES, Rainie Vieira. Sociabilidade e imprensa no período regencial. A Sociedade Amante da Instrucção e a Sociedade da Instrucção Elementar do Rio de Janeiro. 2014. 94 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em História)–Instituto Multidisciplinar, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Nova Iguaçu, 2014
Abstract: O presente trabalho tem por objetivo abordar o movimento associativo na Regência, através da Sociedade Amante da Instrucção e da Sociedade de Instrucção Elementar do Rio de Janeiro, bem como suas relações com o desenvolvimento da imprensa no período. A visão perpetuada pela historiografia é que se trata de um período anárquico, já que os movimentos de revolta de maiores amplitudes, como a Cabanada, Revolução Farroupilha, Sabinada, Cabanagem, Balaiagem, são os que receberam maiores destaques nos estudos. O período possui diversas fontes. Entre as mais ricas e complexas, estão os jornais, que foram importantes meios de veiculação de ideias, expressão e pressão política utilizados pelas sociedades, que eram inúmeras. Houve um verdadeiro surto de associações, não estritamente políticas, como também sociedades públicas: pedagógicas, como as pesquisadas nesse trabalho, artísticas, filantrópicas, de auxílio mútuo. No entanto, é importante destacar que uma associação, embora fosse de determinada categoria, podia desempenhar outras funções, além da explicitada em sua denominação. O momento foi repleto de transformações políticas e sociais, com a participação de camadas, até então, excluídas do cenário público. As associações exerceram importantes funções no período regencial. A imprensa foi uma importante aliada para que estas pudessem fazer suas divulgações, comunicar reuniões, a adesão de novos sócios, expor suas propostas e reivindicações. Presenciou-se um verdadeiro surto associativo. Com a análise dos Estatutos e das notícias publicadas na imprensa em importantes jornais do período sobre as associações neste trabalho, os da Sociedade Amante da Instrucção e da Sociedade de Instrucção Elementar do Rio de Janeiro. Com a pesquisa se pode constatar que as sociedades possuíam um sistema de organização e funcionamento com processos eleitorais, candidatos e duração de mandatos estabelecidos, além da presença de diferentes atores sociais.
URI: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/3377
Appears in Collections:Monografias do Curso de Licenciatura em História - IM

Se for cadastrado no RIMA, poderá receber informações por email.
Se ainda não tem uma conta, cadastre-se aqui!

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MENDES, Rainie Vieira. Sociabilidade e imprensa no período regencial.pdf735,51 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.