Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/3206
Title: Indução da organogênese a partir de segmentos de epicótilo de jacarandá-da-bahia
Authors: Davis, Ana Carollina Siqueira
metadata.dc.contributor.advisor: Mendonça, Evânia Galvão
metadata.dc.contributor.members: Mendonça, Evânia Galvão
Silva, Rogério Luiz da
Arthur Júnior, José Carlos
Keywords: Dalbergia nigra
Cultivo in vitro
Micropropagação
Issue Date: 26-Jun-2017
Abstract: A Dalbergia nigra é uma espécie nativa do bioma Mata Atlântica de alto valor econômico. Devida a extração desordenada de sua madeira no passado, essa espécie está na lista das espécies ameaçadas de extinção. Diante desta realidade, estudos e o desenvolvimento de metodologias alternativas são necessários para estabelecer uma estratégia de conservação e propagação para a espécie. Desta forma, o objetivo desse trabalho foi desenvolver a micropropagação da Dalbergia nigra via organogênese indireta, a partir da desinfestação e germinação in vitro das suas sementes, a indução de calogênese a partir de segmentos de epicótilo das plântulas germinadas in vitro, e a regeneração de brotos a partir dos calos formados. A princípio, foi necessário o estabelecimento de um protocolo de desinfestação das sementes, onde foram testadas três concentrações de peróxido de hidrogênio (10%, 20% e 30%). Após a desinfestação, as sementes foram inoculadas em meio de cultura MS e aos 28 dias foram avaliados a porcentagem de germinação e contaminação. Para a indução de calos foram utilizados como explante segmentos de epicótilo das plântulas germinadas in vitro, sendo estes excisados e inoculados em meio de cultura MS modificado com a metade da concentração de nitrogênio, suplementado com combinações dos reguladores de crescimento ANA e TDZ e na ausência destes. Aos 45 dias os explantes foram avaliados quanto à porcentagem de explantes com formação de calo e a porcentagem da área dos explantes coberto por calo. Os calos provenientes deste experimento foram utilizados para a regeneração de brotos. Estes foram inoculados em meio de cultura MS modificado com metade da concentração de nitrogênio, suplementado com diferentes combinações de BAP e ANA. Aos 45 dias, foi avaliada a porcentagem de calos com formação de gemas e número de brotos formados. Para o experimento de desinfestação, observou-se que em todas as concentrações testadas o peróxido de hidrogênio foi eficiente para a desinfestação de sementes de D. nigra. Para a indução de calos, todos os tratamentos foram eficientes, principalmente na concentração de 0,009 μM ANA + 2,5 μM TDZ. Em relação à regeneração de gemas e brotos, concluiu-se que houve alta porcentagem de calos com gemas. Entretanto, a regeneração de brotos a partir das gemas foi baixa. Apesar dos avanços obtidos nesse estudo, outros se fazem necessários para o estabelecimento de um protocolo eficiente para a micropropagação dessa espécie.
URI: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/3206
Appears in Collections:TCC - Engenharia Florestal (Seropédica)

Se for cadastrado no RIMA, poderá receber informações por email.
Se ainda não tem uma conta, cadastre-se aqui!

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Monografia Ana Davis.pdf759,05 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.