Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/3158
Title: Validação da radiação solar global do passado e cenário futuro de desertificação para o estado do Rio de Janeiro
Authors: Jesus, Carolina Souza Leite de
metadata.dc.contributor.advisor: Delgado, Rafael Coll
metadata.dc.contributor.members: Delgado, Rafael Coll
Correia, Tamíres Partélli
Carvalho, Daniel Costa de
Keywords: Mudança de paisagem
Modelos numéricos de previsão climática
Desertificação
Issue Date: 23-Jun-2017
Abstract: As mudanças climáticas induzem alterações de condutas da comunidade em geral e órgãos de gestão territorial em todo mundo. Previsões climáticas apontam principalmente redução significativa da pluviosidade, favorecendo ainda mais os processos de desertificação. Este trabalho tem como objetivo a predição de áreas susceptíveis à desertificação para o Estado do Rio de Janeiro. Para elaboração da predição de desertificação, foram testados anteriormente os modelos climáticos Canadian Centre for Climate Modelling and Analysis (CCCMA) e Geophysical Fluid Dynamic Laboratory (GFDL) para o cenário intermediário A1B, a partir de dados de radiação solar global no período baseline (1961-1990) gerados pelos modelos, dados de Estações Meteorológicas Convencionais e do sensor orbital Moderate Resolution Imaging Spectroradiometer (MODIS) MODIS Land Cover Type (MCD12Q1). Foram realizados testes para os modelos gaussiano, esférico e exponencial. Foram utilizados para a predição de áreas susceptíveis à desertificação posteriormente, dados futuros (2046-2065) do modelo Canadian Centre for Climate Modelling and Analysis (CCCMA), o Índice de Aridez e focos de incêndio. Os valores de grau de dependência espacial (GDE) obtidos para o modelo CCCMA foram 0,15 para o modelo exponencial; 23,09 para o esférico e 36,31 para o modelo gaussiano. Já para o modelo GFDL os GDE encontrados foram 43,95 para o modelo exponencial; 54,48 para o esférico e 59,67 para o modelo gaussiano. O modelo CCCMA utilizando a equação exponencial foi o que resultou no menor valor de GDE, sendo classificado com forte dependência espacial para o estado do Rio de Janeiro, sendo assim o mais indicado para realização de predições. O município Porciúncula foi o único que apresentou classe climática como Subúmido Seco, enquanto todos os outros foram classificados como Subúmido Úmido, também foi o que apresentou maior caráter árido. Cambuci, Porciúncula e Campos dos Goytacazes obtiveram maiores caráteres áridos enquanto Angra dos Reis, Paraty e Resende obtiveram os menores caráteres áridos. O mesmo ocorreu em relação aos focos de incêndios, os quais estarão em sua maioria no município de Campo dos Goytacazes, ocupado por vegetação savânica, e em sua minoria em Angra dos Reis e Paraty, ocupados por Floresta Ombrófila. Toda a metodologia proposta foi eficiente na predição de áreas susceptíveis à desertificação e a Região Norte Fluminense foi tida como a mais susceptível à ocorrência de incêndios.
URI: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/3158
Appears in Collections:TCC - Engenharia Florestal (Seropédica)

Se for cadastrado no RIMA, poderá receber informações por email.
Se ainda não tem uma conta, cadastre-se aqui!

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MONOGRAFIA_CAROLINA.pdf1,79 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.