Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/3152
Title: Anatomia foliar comparada de jequitibá-rosa (Cariniana legalis) cultivada in vitro e ex vitro
Authors: Frade, Samira Rangel do Prado
metadata.dc.contributor.advisor: Mendonça, Evânia Galvão
metadata.dc.contributor.members: Mendonça, Evânia Galvão
Arthur Júnior, José Carlos
Basso, Vanessa Maria
Keywords: Micropropagação
Espécies nativas
Cultura de tecidos
Issue Date: 6-Feb-2017
Abstract: Considerando a importância de conservação da Cariniana legalis (jequitibá-rosa) aliado às amplas possibilidades de uso e de comercialização, este trabalho teve como objetivo compa-rar as estruturas anatômicas foliares de plantas cultivadas in vitro e ex vitro. Para as avalia-ções anatômicas foram utilizadas folhas das plântulas do cultivo in vitro mantidas 15 dias em câmara B.O.D. com temperatura de 25ºC e ausência de luz, das plântulas transferidas pa-ra sala de crescimento com 25 ± 2 °C, fotoperíodo de 16 horas e irradiância de 35 μmol m-1 s-1, onde permaneceram por 15 dias, das plântulas em bom estágio de desenvolvimento as quais foram selecionadas e transferidas para as condições de aclimatização utilizando sacos plásticos transparentes e em casa de sombra com substrato comercial Mecplant®, onde per-maneceram por 21 dias e folhas de plantas cultivadas ex vitro. O estudo anatômico foi reali-zado a partir de fotomicrografias de seções transversais e paradérmicas das folhas, analisado em microscópico e mensurado os tecidos da epiderme adaxial e abaxial, parênquima paliçá-dico e lacunoso, mesofilo, limbo foliar, nervura central, diâmetro polar e equatorial dos es-tômatos e densidade estomática através, do software AxionVision. Os dados foram submeti-dos à análise de variância e as médias comparadas pelo teste de Tukey. As estruturas foliares de jequitibá-rosa apresentam organização dorsiventral, epidermes uniestratificadas, hipos-tomática e os estômatos do tipo anomocíticos. Folhas do cultivo ex vitro, em comparação aos cultivos in vitro, apresentaram maior espessura da epiderme adaxial e nervura central e presença de esclerênquima. Em folhas oriundas do cultivo in vitro, observou-se maior espes-sura do limbo foliar, estômatos maiores e em maior número, porém menos funcionais que os estômatos das folhas do cultivo ex vitro e da planta aclimatizada. As plantas de jequitibá-rosa demonstram ter plasticidade para se adaptar as variações de irradiância de luz, umidade e temperatura nas condições de ambiente a qual foram submetidas, fato este de grande im-portância para um bom desenvolvimento ex vitro.
URI: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/3152
Appears in Collections:TCC - Engenharia Florestal (Seropédica)

Se for cadastrado no RIMA, poderá receber informações por email.
Se ainda não tem uma conta, cadastre-se aqui!

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Monografia Samira Rangel do Prado Frade.pdf1,49 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.