Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/3110
Title: Estrutura da vegetação, composição florística e riqueza de espécies de diferentes modelos de restauração ecológica na Mata Atlântica
Authors: Galvão, Gabriel de Souza Barros
metadata.dc.contributor.advisor: Sansevero, Jerônimo Boelsums Barreto
metadata.dc.contributor.members: Sansevero, Jerônimo Boelsums Barreto
Nunes-Freitas, André Felippe
Leles, Paulo Sérgio dos Santos
Keywords: Restauração ecológica
Fitossociologia
Regeneração natural
Issue Date: 8-Jun-2016
Abstract: O presente estudo teve como objetivo a caracterização da estrutura da vegetação, verificar a riqueza de espécies, descrever a composição florística de 4 projetos restauração ecológica implantados a partir de duas estratégias: 1) plantio de espécies arbóreas; 2) regeneração natural (restauração passiva). O estudo foi conduzido no município de Casimiro de Abreu, Rio do Janeiro. A pesquisa também pretende contribuir com recomendações práticas a partir dos principais resultados obtidos. Em cada um dos projetos foram instaladas 27 parcelas de 10 X 10 m, excetuando o modelo de regeneração natural que devido ao relevo e vegetação pré-estabelecida, onde foram alocadas 25 parcelas, totalizando 1,06 ha amostrados. O total de indivíduos inventariados foi de 960, distribuídos em 26 famílias botânicas e identificadas 63 espécies. O projeto que apresentou maior diversidade (H’) foi o de plantio 1 e a menor diversidade foi encontrada no modelo de regeneração natural. As espécies com maior valor de importância nos plantios foram aquelas mais utilizadas nos plantios (P1: Guarea guidonia (L.) Sleumer e Schinus terebinthifolius Raddi.; P2: Plathymenia foliolosa Benth.e Schizolobium parahyba (Vell.) Blake; P3: Inga laurina (Sw.) Willd., Handroanthus impetiginosus (Mart. ex DC.) Mattos e Guarea guidonia (L.) Sleumer). Já no modelo de regeneração natural as espécies que apresentaram maior valor importância (Guarea guidonia (L.) Sleumer, Sparattosperma leucanthum (Vell.) K.Schum. e Trema micrantha (L.) Blume) foram espécies secundária tardia e pioneira, respectivamente. Todos os modelos foram eficientes em relação a algum princípio da restauração, no entanto para melhor avaliação do desempenho, principalmente do plantio P2, são necessárias analises mais profundas para diagnosticar o desenvolvimento de cada método.
URI: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/3110
Appears in Collections:TCC - Engenharia Florestal (Seropédica)

Se for cadastrado no RIMA, poderá receber informações por email.
Se ainda não tem uma conta, cadastre-se aqui!

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Monografia Gabriel Galvão.pdf1,02 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.