Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/3035
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorValcarcel, Ricardo-
dc.contributor.authorGomes, Marina da Silveira-
dc.date.accessioned2018-08-13T13:41:08Z-
dc.date.available2018-08-13T13:41:08Z-
dc.date.issued2015-12-04-
dc.identifier.urihttp://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/3035-
dc.description.abstractA Mata Atlântica tem um histórico de degradação, antropização e urbanização muito intensos ao longo dos anos, que transformou grandes áreas de floresta nativa em fragmentos florestais, muitas vezes circundados por pastagens. O estabelecimento e manutenção desses fragmentos pode ser determinado por alguns fatores ambientais como a face de exposição à radiação solar. Algumas condições ambientais também influenciam no processo de restauração espontânea dos fragmentos, também chamado de restauração passiva. Onde esse tipo de restauração ocorre de maneira mais eficiente nas faces de exposição à radiação solar voltadas para o sul. Para estabelecer medidas de restauração mais eficientes é necessário conhecer como esse processo ocorre espontaneamente na natureza, por isso o objetivo desse trabalho foi propor uma metodologia para avaliar o avanço da restauração passiva em fragmentos de Mata Atlântica que ocorrem na vertente norte e sul. Para a realização desse trabalho foi feita uma pesquisa bibliográfica a fim caracterizar e descrever um fragmento florestal em processo de restauração deste bioma. O fragmento usado para esse estudo localiza-se na Bacia Hidrográfica do Rio Cacaria e, como toda a Mata Atlântica sofreu com o uso e ocupação inadequada do solo, porém teve áreas que se reestabeleceram espontaneamente. Com base nesse fragmento foi apresentada uma proposta de metodologia para avaliar o avanço da restauração passiva na fronteira de colonização do fragmento. A metodologia proposta consiste em definir uma faixa que deverá compreender a fronteira de colonização do fragmento. É nessa fronteira onde ocorrem os processos de restauração passiva dos fragmentos florestais em expansão através da colonização das espécies arbóreas sobre a área de pastagem. Nesta faixa deveram ser realizados os levantamentos para avaliar a sucessão florestal através da análise do estrato arbóreo/arbustivo e a análise do estrato regenerante. Também deveram ser analisados alguns aspectos edáfo-climáticos para avaliar as atributos ambientais nas duas vertentes. Com base na metodologia proposta por esse trabalho é possível avaliar a restauração passiva em vertentes norte e sul da Mata Atlântica através das características da vegetação.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectFragmentos florestaispt_BR
dc.subjectExpansão de fragmentospt_BR
dc.subjectColonizaçãopt_BR
dc.titleAvanço da restauração passiva em vertentes norte e sul da Mata Atlântica: proposta metodológicapt_BR
dc.typeTCCpt_BR
dc.contributor.membersValcarcel, Ricardo-
dc.contributor.membersMateus, Felipe Araujo-
dc.contributor.membersSantos, Pollyana R. de Oliveira dos-
dc.degree.levelbachareladopt_BR
dc.description.abstractOtherThe Atlantic Forest has a very intense history of degradation and occupation through the years and those have changed great areas of native forest into forest fragments that many times are surrounded by pastures. The establishment and maintenance of these fragments can be determined by some environmental factors such as the face of exposure to solar radiation. Some environmental conditions also influence in the process of spontaneous restoration of the fragments, which can also be called as passive restoration. This type of restoration occurs in a more efficient way in the face of exposure to solar radiation that is turned to the south. To establish more efficient restoration measures is necessary to know how this process occurs spontaneously in nature. That is why the goal of this work was to propose a methodology to evaluate the advance of passive restoration in fragments of Atlantic Forest that occur in the north and south slopes. In order to accomplish the work a bibliographic research has been made for the purpose of characterize and describe a forest fragment in the process of restoration of this biome. The fragment used for this study is located in the Cacaria River Hydrographic Bay and, just like the rest of the Atlantic Forest, it also has suffered with the inadequate use and occupation of the soil, but there has been areas that has reestablished spontaneously. Based in this fragment, a proposal of methodology has been introduced in order to evaluate the advance of passive restoration in the frontiers of colonization in the fragment. The methodology proposed consists in to define a zone that should comprehend the frontier of colonization of the fragment. It is in this frontier that occurs the process of passive restoration of the forest fragments in expansion through the colonization of tree species over the pasture area. It has to be made a data collect of this zone to evaluate the forest succession through the analysis of the tree-shrub stratum and the analysis of the regenerating stratum. It also should be analyzed some aspects of soil and climate to evaluate the environmental attributes in both slopes. Based on the methodology proposed in this work is possible to evaluate the passive restoration in the Atlantic Forest north and south slopes through the characteristics of the vegetation.pt_BR
Appears in Collections:TCC - Engenharia Florestal (Seropédica)

Se for cadastrado no RIMA, poderá receber informações por email.
Se ainda não tem uma conta, cadastre-se aqui!

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Monografia Marina Gomes.pdf1,08 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.