Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/3021
Title: Comparação de modelos espaciais na distribuição de raízes finas em função do teor de argila total em um sistema agroflorestal
Authors: Silva, Camila Santos da
metadata.dc.contributor.advisor: Silva, Eduardo Vinícius da
metadata.dc.contributor.members: Silva, Eduardo Vinícius da
Pereira, Marcos Gervasio
Delgado, Rafael Coll
Keywords: Geoestatística
Modelagem
Interpolação
Issue Date: 30-Nov-2015
Abstract: Os sistemas agroflorestais são uma alternativa para recomposição de áreas de reserva legal e áreas de preservação permanente, pois unem a produção de alimentos, preservação e conservação dos recursos naturais. O objetivo deste estudo foi comparar três modelos espaciais na distribuição de densidade de raízes finas em função do teor de argila total em um sistema agroflorestal. Foram coletadas 31 amostras de solo em um sistema agroflorestal localizado na Fazendinha Agroecológica do km 47, nas profundidades de 0-10 cm, 10-20 cm e 20-40 cm, sendo cada ponto de coleta georreferenciado. As amostras de solo foram secas ao ar, destorroadas e peneiradas através de uma peneira com malha de 2 mm e o teor de argila total (%) foi determinado. As raízes foram classificadas com diâmetro de até 2 mm, secas na estufa e pesadas para determinação da densidade. Foram calculadas as médias ponderadas das variáveis entre as profundidades de cada ponto. Para espacialização da vegetação na área, foi realizado um inventário florestal, em que foram classificadas em estrato arbóreo e regeneração sendo coletadas as coordenadas cartesianas de cada indivíduo. O software ArcGIS 10.2 foi utilizado para fazer a análise variográfica e ajuste dos modelos de semivariância e, posteriormente, empregar a interpolação espacial através da Krigagem Ordinária de primeira ordem para analisar a espacialização da densidade de raízes finas e teor de argila total. O programa também foi utilizado para verificar a distribuição dos componentes vegetais na área. Foram utilizados três modelos teóricos transitivos, sendo eles, exponencial, esférico e gaussiano. O melhor modelo foi selecionado a partir de suas estatísticas de precisão. De acordo com os resultados, o modelo exponencial foi o que apresentou melhor desempenho para as duas variáveis analisadas. O mapa do modelo exponencial para o teor de argila total apresentou uma maior distribuição na região com menor declividade, tal fato pode ter ocorrido devido a erosão na área. Para a densidade de raízes finas observou maior crescimento radicular nos locais com maior concentração de regenerações e menor teor de argila, visto que a espacialização das raízes é influenciada pelo tipo de espécie e as condições edafoclimáticas do local. O modelo exponencial pode ser empregado neste SAF para avaliar a distribuição espacial do teor de argila total e da densidade de raízes finas.
URI: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/3021
Appears in Collections:TCC - Engenharia Florestal (Seropédica)

Se for cadastrado no RIMA, poderá receber informações por email.
Se ainda não tem uma conta, cadastre-se aqui!

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Monografia Camila Santos da Silva.pdf1,13 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.