Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/3017
Title: Avaliação de danos em frutos e sementes de Albizia lebbeck (L.) Benth e Cassia fistula (L.)
Authors: Rocha, Maria Isabel Carvalho Coelho da
metadata.dc.contributor.advisor: Carvalho, Acácio Geraldo de
metadata.dc.contributor.members: Carvalho, Acácio Geraldo de
Brito, Edvá Oliveira
Andrade, Azarias Machado de
Keywords: Ataque de Bruchinae
Bruchinae
Predação de sementes
Cassia fistula
Albizia lebbeck
Issue Date: 4-Dec-2015
Abstract: O presente trabalho teve como objetivo avaliar e quantificar os danos que os insetos da ordem Coleoptera, da Subfamília Bruchinae, exercem sobre as espécies florestais Albizia lebbeck e Cassia fistula, no município de Seropédica RJ, no Bairro da Barra da Tijuca na cidade do Rio de Janeiro, RJ e na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Foram coletadas 3 amostras da espécie Albizia lebbeck, sendo a amostra 1 localizada na Barra da Tijuca, Bairro da cidade do Rio de Janeiro coletada no mês de julho de 2014, a amostra 2 localizada no município de Seropédica RJ, coletada no mês de julho de 2014 e a amostra 3 localizada na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, coletada no mês de outubro de 2015. Cada amostra era caracterizada por 3 matrizes com aproximadamente 50 frutos. Foram coletadas no mês de julho de 2015, 2 amostras da espécie Cassia fistula no bairro da Barra da Tijuca RJ, cada uma delas com aproximadamente 50 frutos. Os frutos foram beneficiados, sendo mensurados o comprimento, a largura, o número de orifícios de emergência por fruto, o número de sementes por fruto e cada semente foi classificada como: Chocha, danificada ou sadia. Após o processamento desses dados, foram comparadas as amostras separadamente por espécie florestal, para avaliar qual delas possuía maior prejuízo por ataque de bruquíneos. Foram registrados os seguintes percentuais através das médias entre as matrizes de cada amostra, nas avaliações da espécie florestal Albizia lebbeck: Amostra 1: 34,34% de sementes chochas, 38,12% de sementes danificadas e 27,54% de sementes sadias. Amostra 2: 41,92% de sementes chochas, 35,11% de sementes danificadas e 22,97% de sementes sadias. Amostra 3: 23,22% de sementes chochas, 38,59% de sementes danificadas e 38,20% de sementes sadias. Também foram registrados os seguintes percentuais nas avaliações da espécie florestal Cassia fistula: Amostra 1:10,82% de sementes chochas, 24,60% de sementes danificadas e 64,59% de sementes sadias. Amostra 2: 11,67% de sementes chochas, 23,47% de sementes danificadas e 64,86% de sementes sadias. Observou-se que em frutos de Albizia lebbeck a amostra 3 foi a que menos sofreu com a predação de sementes por bruquíneos, por ter ficado menos tempo armazenada. Em frutos de Cassia fistula as duas amostras apresentaram valores muito semelhantes, e um percentual de sementes sadias muito maior do que de sementes chochas e danificadas, apesar de serem predadas por bruquíneos não afeta em grandes percentuais o número de sementes sadias.
URI: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/3017
Appears in Collections:TCC - Engenharia Florestal (Seropédica)

Se for cadastrado no RIMA, poderá receber informações por email.
Se ainda não tem uma conta, cadastre-se aqui!

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Monografia Maria Isabel.pdf1,87 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.