Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/2970
Title: Influência da alocação de carbono e nitrogênio na produção de biomassa em híbridos de Populus
Authors: Silva, Cléssio Gomes da
metadata.dc.contributor.advisor: Silva, Carlos Domingos da
metadata.dc.contributor.members: Silva, Carlos Domingos da
Brioso, Paulo Sergio Torres
Oliveira Júnior, José Francisco de
Keywords: Variedades adaptadas
Captação de carbono
Bioenergia
Biomassa
Issue Date: 3-Nov-2014
Abstract: Duas variedades hibridas de Populus de rápido crescimento Max 1 (Populus nigra x Populus maximowiczii) e Híbrido 275 (Populus trichocarpa x Populus maximowiczii) foram plantadas em um terreno localizado na cidade de Göttingen-Alemaha em área de pastagem, na primavera de 2011. O terreno tem uma leve declividade da direção leste (terço superior) para oeste (terço inferior), com solo raso e presença de pedras tentando para oeste. Com o objetivo de estudar a influência da alocação de Carbono e Nitrogênio na produção de biomassa desses dois híbridos de Álamo em suas fases de estabelecimento, em sítios marginais, foi investigado o comportamento fisiológico, como concentração de carbono, nitrogênio e biomassa sob condições favoráveis e desfavoráveis de acordo com a porção do terreno. A produção de biomassa, teor de carbono e nitrogênio foram medidos a partir da colheita do ano de 2012. Diferenças significativas na produção de biomassa foram determinadas em ambas as variedades de álamo, tanto no lado leste quanto no oeste. Entre os dois lados, a eficiência de uso de nitrogênio foi significativamente diferente em Max 1, mas não no Híbrido 275, enquanto a concentração de nitrogênio na raiz e relação C / N na raiz foram significativamente diferentes no Híbrido 275, mas não em Max 1. Em ambos os lados, o Híbrido 275 alocou mais C em folhas do que Max1 e tiveram índices mais elevados de C e N nas folhas, caule e na planta como um todo e mostrou maior eficiência de uso de N. Ao comparar esses dois híbridos, foi concluído que Max1 é mais adaptável às condições desfavoráveis com maior sobrevivência, o que pode ser explicado pela menor relação C/N em folhas e caules do que aqueles do Híbrido 275.
URI: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/2970
Appears in Collections:TCC - Engenharia Florestal (Seropédica)

Se for cadastrado no RIMA, poderá receber informações por email.
Se ainda não tem uma conta, cadastre-se aqui!

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Monografia_Clessio_gomes.pdf1,38 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.