Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/2938
Title: Caracterização florística e fitossociológica de fragmentos na Mata Atlântica em restauração e reabilitação da Ilha da Madeira, RJ
Authors: Oliveira, Schweyka Stanley Holanda de
metadata.dc.contributor.advisor: Valcarcel, Ricardo
metadata.dc.contributor.members: Valcarcel, Ricardo
Pires, Alexandra
Bochner, Julia Kishida
Keywords: Fragmentos florestais
Florística
Restauração florestal
Reabilitação
Resiliência
Issue Date: 17-Dec-2009
Abstract: O conhecimento da dinâmica dos remanescentes florestais é primordial para o estabelecimento de ações pertinentes de conservação e restauração. O estudo objetivou caracterizar a composição florística e fitossociológica em um fragmento florestal em processo natural de restauração espontânea e em fragmento reabilitado na Mata Atlântica, expostos a fatores abióticos similares. A área de estudo situa-se na região Costa Verde, na Baía de Sepetiba, Distrito da Ilha da Madeira, município de Itaguaí-RJ. Fez-se o georeferenciamento com base cartográfica do município de Itaguaí, caracterização da área e dos processos de degradação e recuperação. Utilizou-se ortofoto e fotografia aérea da área. O polígono da área teve perímetro de 11.640,152 m e área total de 291.822 ha, com 41 microbacias hidrográficas, sendo que as voltadas ao sul, sudeste e sudoeste do divisor são mais resilientes e as situadas ao norte apresentam menor capacidade de resiliência. Foi realizado o levantamento fitossociológico em uma área em processo de restauração com 40 anos e em área de reabilitação com 15 anos de plantio. Utilizou-se o método fitossociológico Ponto por Quadrantes, tendo-se como critério de inclusão espécies arbóreas com DAP = 5 cm. Foram alocados em cada área 50 pontos amostrais em linhas paralelas, distantes 4 m entre si. Para cada árvore foi registrado a espécie, o DAP, a altura, e a distância da árvore ao ponto. Foram determinados a densidade, dominância, freqüência, valor de importância e cobertura. Na área em processo de restauração espontânea encontrou-se 200 indivíduos arbóreos distribuídos em 24 famílias, 30 gêneros e 40 espécies, com destaque para a família Fabaceae. A densidade total por área foi de 2.121 indivíduos/ha, a área basal total foi de 12,37 m2 /ha, os índices de diversidade de Shannon e a equabilidade de Pielou foram H’ = 3,15 nat.ind.-1, J’ = 0,85 respectivamente. Na amostragem da vegetação da área em processo de reabilitação, foram amostrados 200 indivíduos pertencente a 24 espécies e 12 famílias. A densidade total foi estimada em 1.617 indivíduos ha-1, a diversidade de espécies (H’) foi de 2,63 nats ind.-1 e o valor de eqüabilidade (J) foi de 0,83 com destaque para a família Fabaceae. Os dados do presente estudo indicaram que a área em processo de reabilitação apresenta índices fitossociológicos compatíveis com os da área de restauração, quando se observa a idade do desenvolvimento dos trabalhos de recuperação.
URI: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/2938
Appears in Collections:TCC - Engenharia Florestal (Seropédica)

Se for cadastrado no RIMA, poderá receber informações por email.
Se ainda não tem uma conta, cadastre-se aqui!

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Schweyka.pdf20,71 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.