Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/2937
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorFreire, Genise Vieira-
dc.contributor.authorNunes, Renato da Silva-
dc.date.accessioned2018-07-30T16:13:34Z-
dc.date.available2018-07-30T16:13:34Z-
dc.date.issued2010-01-12-
dc.identifier.urihttp://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/2937-
dc.description.abstractLevantamento florístico foi realizado na Floresta ombrófila densa submontana e montana na Ilha da Marambaia, RJ, Brasil. Neste sítio são listadas 167 espécies arbustivoarbóreas, pertencentes a 107 gêneros de 49 famílias. Para zona altitudinal de 100m são registradas 39 famílias, com um total de 109 espécies e para zona de 500m ocorreem 42 famílias, com um total de 111 espécies, sendo 32,33 % das espécies (54 táxons) comuns as duas zonas altitudinais. Os dois gêneros com maior riqueza específica para a zona altitudinal de 100 e 500m foram Eugenia e Ocotea. As quatro famílias mais ricas em número de espécies na zona de 100m foram - Mytaceae (11), Lauraceae (10), Fabaceae (9) e Rubiaceae (6), e na zona de 500m foram - Myrtaceae (14), Lauraceae (11), Fabaceae e Sapotaceae (9). Em conjunto, estas famílias são responsáveis por 45,5% do total de espécies amostradas. É observado na área estudada um número considerável de famílias com uma ou duas espécies, além da presença de 48 espécies endêmicas da Floresta Atlântica, o que a torna um importante sítio para conservação da biodiversidade no estado do Rio de Janeiro.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectFlorísticapt_BR
dc.subjectMata Atlânticapt_BR
dc.subjectVariação altitudinalpt_BR
dc.subjectMarambaiapt_BR
dc.titleComposição florística de duas zonas altitudinais de floresta ombrófila densa na Ilha da Marambaia-RJpt_BR
dc.typeTCCpt_BR
dc.contributor.membersFreire, Genise Vieira-
dc.contributor.membersBraz, Denise Monte-
dc.contributor.membersBaylão Junior, Hiram Feijó-
dc.degree.levelbachareladopt_BR
dc.description.abstractOtherBrazil. There are 167 shrub-arboreal species belonging to 107 genera from 49 families. For the altitudinal scale of 100 m are recorded 39 families, with a total of 109 species and to the scale of 500 m occurred 42 families, with a total of 111 species. Fifth-four species, corresponding to 32.3%, are common in these two altitudinal scales. The two genera with highest species richness for both altitudinal scales of 100 m and 500 m are Eugenia and Ocotea. The four richest families in number of species in the scale of 100 m are: Mytaceae (11), Lauraceae (10), Fabaceae (9), and Rubiaceae (6); and in the scale of 500 m are: Myrtaceae (14), Lauraceae (11), Fabaceae, and Sapotaceae (9). Together, these families are responsible for 45.5% of the total number of species. In the studied area there are a considerable number of families constituted by only one or two species, and comprises 48 endemic species of the Atlantic Forest, what makes it an important site for conservation of biodiversity in the State of Rio de Janeiro.pt_BR
Appears in Collections:TCC - Engenharia Florestal (Seropédica)

Se for cadastrado no RIMA, poderá receber informações por email.
Se ainda não tem uma conta, cadastre-se aqui!

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Renato.pdf2,12 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.