Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/2906
Title: Diversidade e estrutura de palmeiras em um fragmento de Mata Atlântica, RJ
Authors: Souza, Luiz Guilherme Elias de
metadata.dc.contributor.advisor: Pires, Alexandra
metadata.dc.contributor.members: Pires, Alexandra
Nunes-Freitas, André Felippe
Portela, Rita de Cássia Quitete
Keywords: Palmeiras
Mata Atlântica
Estrutura etária
Diversidade
Issue Date: 13-Jan-2010
Abstract: As palmeiras são componentes importantes das florestas tropicais, devido a sua diversidade e ocorrência em todos os estratos, além de sua rede de interações com uma enorme variedade de animais. Apesar disso, estudos sobre a diversidade de palmeiras e suas estruturas populacionais ainda são escassos, especialmente na Mata Atlântica. Este estudo descreve a composição, riqueza, abundância e estrutura etária de espécies de palmeiras em um fragmento de Mata Atlântica de 780 ha, localizado no município de Vassouras, RJ. As palmeiras foram amostradas em 10 parcelas de 10 x 50 m. Todos os indivíduos amostrados foram identificados ao nível de espécie e posteriormente classificados em quatro classes etárias (plântulas, juvenis, préreprodutivos e adultos) de acordo com a divisão das folhas, presença de estipe aparente e ocorrência prévia ou atual de eventos reprodutivos. Para avaliar a suficiência amostral foi feita a curva do coletor. A composição e a riqueza de espécies foram determinadas e a diversidade foi estimada através dos índices de Shannon e do inverso do Índice de Simpson. Foram amostrados nas parcelas 466 indivíduos de seis espécies, pertencentes a cinco gêneros. Duas espécies, Bactris caryotifolia Mart. e Desmoncus polyacanthos Mart. foram observadas fora das parcelas amostradas. Considerando apenas as espécies amostradas nas parcelas, a mais abundante foi Syagrus romanzoffiana (Cham.) Glassman (com 29,18% do total de indivíduos) seguida por Geonoma pohliana (26,82%). A espécie menos abundante foi Bactris setosa Mart., cujos indivíduos representaram apenas 5% do total amostrado. O índice de diversidade de Shannon encontrado (H’ = 0,72 nats/ind) foi baixo quando comparado com outros estudos. Por sua vez, o inverso do Índice de Simpson (Cinv = 4,75) foi maior do que a maioria dos valores encontrados em outros fragmentos de Mata Atlântica. Com relação à estrutura etária, para todas as espécies a maioria dos indivíduos se concentrou nas classes iniciais, plântulas e juvenis. O número de espécies foi baixo quando comparado com outros estudos realizados na Mata Atlântica, sugerindo que microhabitats específicos para algumas espécies não ocorrem no fragmento ou que apenas as espécies mais resistentes ao intenso processo de fragmentação e exploração da época do café persistiram no fragmento estudado.
URI: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/2906
Appears in Collections:TCC - Engenharia Florestal (Seropédica)

Se for cadastrado no RIMA, poderá receber informações por email.
Se ainda não tem uma conta, cadastre-se aqui!

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Luiz.pdf1,48 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.