Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/2875
Title: Análise da contribuição da metodologia do processo de planejamento e organização dos assentamentos (PPOA) na construção de novas estratégias de desenvolvimento rural em áreas de reforma agrária
Authors: Tavares, Patrícia Dias
metadata.dc.contributor.advisor: Ros, César Augusto da
metadata.dc.contributor.members: Ros, César Augusto da
Oliveira, Lia Maria Teixeira de
Mata, Maria Gabriela Ferreira da
Keywords: Planejamento participativo
Agroecologia
Cooperação
Reforma agrária
Issue Date: 29-Jun-2009
Abstract: Um dos principais objetivos da reforma agrária é dar condições para a re-inserção de famílias nos processos econômicos e sociais. Porém, as condições em que se encontram as áreas destinadas a mesma e a falta de subsídios do Estado, na maioria das vezes dificultam o desenvolvimento dos assentamentos. Com isso, torna-se necessário estabelecer formas de planejamento e organização dos assentamentos, que identifiquem as características da área e os sonhos das famílias, através do levantamento de dados de forma participativa. Os dados levantados irão contribuir para a elaboração do Plano de Desenvolvimento do Assentamento (PDA), que em decorrência do esforço das famílias, possibilita a apropriação sobre ações necessárias para contornar as adversidades. Esse processo participativo permite a construção de uma nova estratégia de desenvolvimento rural para as áreas de reforma agrária, baseada nos princípios da cooperação e da agroecologia, por meio de estilos de agricultura mais sustentáveis. Assim, este trabalho apresenta a experiência do uso da metodologia do Processo de Planejamento e Organização do Assentamento (PPOA), conhecida no Rio de Janeiro como “Mutirão de PDA”, realizado no Assentamento Roseli Nunes, Piraí, Rio de Janeiro. A partir do Mutirão, pode-se identificar que houve mudança sobre as formas de se pensar a produção e a relação entre as famílias. As famílias apontaram uma área coletiva dentro do assentamento destinada a experimentação, para desenvolver práticas agroecológicas, que pudessem ser reproduzidas nos lotes individuais e na região. Além disso, os assentados se organizaram em coletivos por afinidade, para desenvolver atividades tanto ligadas a produção, quanto à cultura, tentando superar algumas limitações colocadas para o processo de desenvolvimento do assentamento. Essa experiência é interessante para compreender como pode ser conduzido o desenvolvimento da cooperação e de práticas agroecológicas em áreas de reforma agrária.
URI: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/2875
Appears in Collections:TCC - Engenharia Florestal (Seropédica)

Se for cadastrado no RIMA, poderá receber informações por email.
Se ainda não tem uma conta, cadastre-se aqui!

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Patricia.pdf2,71 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.