Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/2858
Title: Enriquecimento com espécies nativas de áreas reflorestadas com Mimosa caesalpiniifolia Bentham, no município do Rio de Janeiro
Authors: Fontes, Camila Vital Abreu
metadata.dc.contributor.advisor: Passos, Carlos Alberto Moraes
metadata.dc.contributor.members: Passos, Carlos Alberto Moraes
Morokawa, Tokitika
Souza, Marcelo Hudson de
Keywords: Fitossociologia
Silvicultura urbana
Mata Atlântica
Regeneração artificial
Fragmento florestal
Issue Date: 30-Jun-2009
Abstract: A realização deste trabalho tem por objetivo avaliar a composição e estrutura de uma floresta urbana reflorestada com Mimosa caesalpiniifolia Bentham seis anos após ter sido realizado um enriquecimento florestal utilizando mudas de espécies nativas da Mata Atlântica. O que encontramos atualmente em grande parte das áreas onde atua o programa Mutirão Reflorestamento são agrupamentos homogêneos chamados de “sabiazal”, ações como esta de enriquecimento são importantes do ponto de vista conservacionista. Após a recuperação das funções básicas do solo com uso de espécies rústicas, esta intervenção surge como forma de aumentar a biodiversidade e a dinâmica, e restabelecer a estrutura e função das áreas reflorestadas. A obra Cosme e Damião em realengo, zona Oeste da cidade do Rio de Janeiro foi pioneira na realização desta atividade, na ocasião foram distribuídas sistematicamente onze parcelas de 100 m² cada ao longo da área, em oito destas o plantio foi realizado após o corte dos indivíduos de sabiá e em três o plantio foi feito sob o dossel destes. Após seis anos encontramos um total de 320 indivíduos (2.909 ind./ha) distribuídos em 17 famílias e 44 espécies que produziram uma área basal total de 6,31 m²/ha. Não houve diferença na densidade, nem na riqueza de espécies e no quociente de mistura entre os dois tratamentos. Chorisia speciosa St. Hil apresentou os maiores valores de importância (7,91 e 15,20 %). O índice de Shannon-weaver médio foi de 3 nats ind.-1. A floresta apresenta característica de estagio médio de sucessão.
URI: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/2858
Appears in Collections:TCC - Engenharia Florestal (Seropédica)

Se for cadastrado no RIMA, poderá receber informações por email.
Se ainda não tem uma conta, cadastre-se aqui!

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Camila.pdf1,11 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.