Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/2823
Title: Avaliação de impactos ambientais por resíduos em corpos hídricos na UFRRJ
Authors: Tavares, Rafael
metadata.dc.contributor.advisor: Silva, Carlos Domingos da
metadata.dc.contributor.members: Silva, Carlos Domingos da
Francisco, Maria Luiza Oliveira de
Silva, Cleber Vinícius Vitório da
Keywords: Análises integradas
Recursos hídricos
Impactos ambientais
Issue Date: 31-Jan-2014
Abstract: As comunidades de macroinvertebrados bentônicos em conjunto com as comunidades vegetais foram estudadas como bioindicadoras da qualidade ambiental, associadas à caracterização físico-química das águas e dos sedimentos de seis pontos localizados na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Considerando a estrutura, distribuição destas comunidades e suas alterações em função das ações antrópicas nos corpos d’água, o objetivo desse trabalho foi avaliar os impactos antropogênicos ocasionado pelo lançamento de efluentes no ecossistema desses ambientes, através do uso de bioindicadores da qualidade ambiental em conjunto de ferramentas analíticas para classificação da qualidade da água. Para isso, foram avaliados seis trechos estratégicos, sendo três em córregos e três em lagos da universidade. Foram feitas coletas de água e sedimentos nos lagos e córregos próximos aos seis pontos demarcados e georreferenciados. Cada ponto apresentava diferentes níveis de impacto. Dentre os principais resultados, ficou demonstrado que os córregos possuem trechos em zonas urbanas e apresentaram uma simplificação das comunidades de macroinvertebrados bentônicos e elevadas concentrações de alguns elementos químicos que podem classifica-los em corpos hídricos classes 3 ou 4, de acordo com a resolução CONAMA 357/2005. Para metais em sedimentos, os valores obtidos nas análises foram avaliados de acordo com os parâmetros propostos pela CETESB, fornecendo alguns resultados que indicaram a contaminação do córrego da fitopatologia por metais pesados. Para os outros parâmetros físico-químicos não estabelecidos pela resolução CONAMA 357/2005 e pela CETESB, buscou-se uma avaliação integrada dos seus resultados com as características ecológicas e ambientais. Assim, encontramos um gradiente nas comunidades de macroinvertebrados em função do gradiente de degradação ambiental. A vegetação também foi importante na caracterização das áreas. Através de análises florísticas, foi comprovada a presença de impactos na comunidade vegetal marginal. As aplicações de diferentes métodos de avaliação dos impactos em corpos hídricos constituíram-se importantes ferramentas tecnológicas no diagnóstico ambiental, permitindo correlacionar os principais agentes impactantes e às alterações biológicas, resultando em um diagnóstico mais preciso quanto a classe de uso da água. Através dos resultados acreditamos que, além da necessidade de utilizar-se as análises físico- químicas para definir a qualidade da água, também poderemos utilizar os índices biológicos relacionados a macrofauna bentônica como ferramenta de predição, em um conjunto de analítico, aprimorando e fortalecendo os programas de monitoramento ambiental dos corpos d’água e suas bacias de drenagem no Brasil.
URI: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/2823
Appears in Collections:TCC - Engenharia Florestal (Seropédica)

Se for cadastrado no RIMA, poderá receber informações por email.
Se ainda não tem uma conta, cadastre-se aqui!

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Monografia - Rafael Tavares.pdf4,13 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.