Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/2775
Title: MDL e as perspectivas para o setor florestal
Authors: Amaral, Carmelita Maria Bonsanto do
metadata.dc.contributor.advisor: Berbara, Ricardo Luis Louro
Jantalia, Cláudia Pozzi
metadata.dc.contributor.members: Berbara, Ricardo Luis Louro
De-Polli, Helvécio
Passos, Carlos Alberto Moraes
Keywords: Protocolo de kyoto
Mecanismo de desenvolvimento limpo
Setor florestal
Issue Date: Dec-2008
Abstract: Este trabalho teve como objetivos analisar as circunstâncias que levaram ao surgimento do MDL (Mecanismo de Desenvolvimento Limpo), a sua evolução desde a criação e apresentar as perspectivas para o Setor florestal brasileiro no âmbito do MDL e para outros mercados de carbono. O material usado para alcançar o objetivo final deste trabalho foi, em sua maioria, extraído de sites da rede mundial de computadores, além de livros envolvendo o mercado de carbono, usado como apoio para a discussão. A partir das análises dos objetivos, concluiu-se neste estudo, que o Protocolo de Kyoto pode ser considerado um marco institucional, que além de estabelecer o primeiro teto das emissões no âmbito internacional, também estabeleceu os três mecanismos de flexibilização, que deram origem a um dos principais mercados regulados de carbono, o MDL. Não há dúvidas que a humanidade deverá conciliar a produção de bens e serviços com o meio ambiente e o bem estar social. A adoção do MDL é um passo decisivo neste sentido. O MDL deve ser visto como novo rumo de desenvolvimento aliado às questões ambientais e uma excelente perspectiva para negócios junto ao setor florestal, embora tenha suas restrições. Em relação aos projetos florestais, somente as atividades de reflorestamento e florestamento, serão elegíveis no âmbito do MDL para o primeiro período de compromisso do Protocolo de Kyoto (2008 a 2012). Foi possível concluir que embora o MDL tenha sido engenhosamente elaborado, para o setor florestal, os mercados de carbono voluntários são ainda mais representativos em se tratando de projetos florestais. E finalmente, concluiu-se que os projetos florestais em desenvolvimento nos permitem afirmar que, o Brasil tem um espaço importante a ocupar nesta área e que os projetos florestais de carbono poderão estar gerando de forma social e ambientalmente concreta benefícios significativos.
URI: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/2775
Appears in Collections:TCC - Engenharia Florestal (Seropédica)

Se for cadastrado no RIMA, poderá receber informações por email.
Se ainda não tem uma conta, cadastre-se aqui!

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Monografia_CarmelitaMaria.pdf591,65 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.