Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/2757
Title: Avaliação das propriedades de colagem de taninos de Pinus oocarpa e de suas misturas com taninos de acácia negra e uréia-formaldeído
Authors: Gurgel, Monique de Moura
metadata.dc.contributor.advisor: Lelis, Roberto Carlos Costa
metadata.dc.contributor.members: Lelis, Roberto Carlos Costa
Carvalho, Alexandre Monteiro de
Souza, Natália Dias de
Keywords: Tanino
Acácia negra
Pinus oocarpa
Issue Date: 23-Jul-2008
Abstract: Após a crise do petróleo, houve a necessidade de pesquisar novas fontes mais baratas para a substituição de adesivos que são hoje empregados nas indústrias de painéis. Uma fonte renovável que se destaca é o tanino, oriundo como exemplo da casca de pinus e acácia negra. Este trabalho teve como objetivo avaliar o potencial de utilização de taninos da casca de Pinus oocarpa, da casca de acácia negra e das misturas de pinus com acácia e uréiaformaldeído como fonte de adesivo para colagem de madeira. As cascas de pinus foram extraídas com água sob adição de diferentes concentrações de sulfito de sódio (Na2SO3), sob refluxo por duas horas utilizando-se relação licor:casca de 15:1. Após as extrações, foram determinados os teores de extrativos, teores de polifenóis nos extratos (número de Stiasny), reatividade, teor de taninos e não-taninos e pH. O tratamento que apresentou melhor rendimento foi o escolhido para extração de taninos em grande quantidade. Foram preparadas soluções de tanino de acácia negra e P.oocarpa a 45% e de acácia e pinus nas proporções de 90:10; 80:20 e 70:30, sendo estas avaliadas quanto a viscosidade, tempo de formação de gel e pH. O adesivo uréia-formaldeído foi modificado com soluções de tanino da casca de pinus nas proporções de 70:30, 80:20 e 90:10 e as suas propriedades de colagem também foram avaliadas. Os resultados mostraram que a extração de taninos com adição de 8 % de sulfito de sódio mostrou-se mais eficiente, uma vez que os extratos apresentaram altos teores de taninos e baixos percentuais de não-taninos. A substituição de tanino de acácia por P.oocarpa é possível, além da substituição parcial de UF pelo tanino de pinus nas proporções de até 30%.
URI: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/2757
Appears in Collections:TCC - Engenharia Florestal (Seropédica)

Se for cadastrado no RIMA, poderá receber informações por email.
Se ainda não tem uma conta, cadastre-se aqui!

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Monique Gurgel.pdf301,95 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.