Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/2734
Title: Produção de mudas de Eucalyptus urograndis em substrato com diferentes proporções de arenito zeolítico e níveis de N e K
Authors: Azevedo, Ciro Sorrentino
metadata.dc.contributor.advisor: Leles, Paulo Sérgio dos Santos
metadata.dc.contributor.members: Leles, Paulo Sérgio dos Santos
Polidoro, José Carlos
Zonta, Everaldo
Keywords: Zeolita
Adubação
Qualidade de mudas
Issue Date: 17-Jul-2008
Abstract: O objetivo deste trabalho foi verificar o crescimento de mudas do híbrido Eucalyptus urograndis produzidas em substrato com diferentes percentagens de arenito zeolítico e níveis de nitrogênio (N) e de potássio (K), aplicados como adubação de cobertura. Os tratamentos foram compostos das seguintes proporções volumétricas de zeolita 25% e 50% incorporado ao substrato industrial. Os tratamentos de adubação consistiram da aplicação de N e K2O, na dosagem de 0,02625; 0,05250; 0,1050 e 0,1570 grama por muda, dividido em duas épocas: 75 e 100 dias após semeadura. Aos 120 dias após a semeadura avaliou-se a altura e o diâmetro de colo das mudas. Nesta mesma época, foram selecionadas mudas com valores próximos da média de cada tratamento, sendo feita a coleta e pesagem do sistema radicular e da parte aérea para obtenção de peso seco e conteúdo de nutrientes. Constatou-se que as mudas produzidas em substrato com 50% de zeolita apresentaram valores de biomassa do sistema radicular e relação sistema radicular : parte aérea, significativamente superiores as advindas dos outros substratos. A altura, o diâmetro do coleto, peso de matéria seca do sistema radicular, conteúdo de K da biomassa parte aérea e do sistema radicular e conteúdo de P da parte aérea, apresentaram respostas quadráticas com as doses de adubação com o ponto de máximo respectivamente de 0,113; 0,104; 0,085; 0,128; 0,0998 e 0,107 gramas de adubação por muda. O conteúdo de Mn da biomassa da parte aérea decresceu com a adubação apresentando ponto de mínimo na dosagem de 0,129 gramas de N e K2O por muda. Pode-se concluir que a proporção de zeolita de 50% e a faixa entre 0,085 a 0,129 g/muda de N e K2O favoreceu mudas de Eucalyptus urograndis de melhor qualidade.
URI: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/2734
Appears in Collections:TCC - Engenharia Florestal (Seropédica)

Se for cadastrado no RIMA, poderá receber informações por email.
Se ainda não tem uma conta, cadastre-se aqui!

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ciro_Sorrentino_Azevedo.pdf209,43 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.