Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/2716
Title: Equação de volume para a vegetação arbórea remanescente na área do complexo petroquímico do Rio de Janeiro, COMPERJ
Authors: Assumpção Filho, Luiz Ireno
metadata.dc.contributor.advisor: Amorim, Hugo Barbosa
metadata.dc.contributor.members: Amorim, Hugo Barbosa
Morokawa, Tokitika
Silva, José de Arimatéa
Keywords: Equação de volume
Cubagem rigorosa
Floresta nativa
Issue Date: 11-Feb-2008
Abstract: O presente estudo teve como objetivo determinar uma equação de volume para ser aplicada às árvores que compõem a vegetação remanescente da área onde irá se instalar o Complexo Petroquímico do Estado do Rio de Janeiro, COMPERJ, situado no Município de Itaboraí, RJ, obedecendo ao disposto no Termo de Referência emitido pelo Instituto Estadual de Florestas do Rio de Janeiro.Tomando como base os dados do inventário florestal realizado, onde foram mensuradas 100 unidades amostrais com as dimensões de 10 x 50 m e diâmetro mínimo de 5 cm foram selecionados 202 fustes pertencentes a árvores de 18 famílias e 22 espécies diferentes, cubadas rigorosamente em pé, para obtenção da base de dados a ser utilizada no processamento. Dentre os inúmeros modelos existentes para estimar o volume das árvores foram selecionados 4 dos mais freqüentes em trabalhos similares: KopezkyGehrhardt, Spurr (Variável combinada), Husch e Schumacher & Hall. Os critérios utilizados para seleção do melhor modelo contemplaram os seguintes itens: relação linear entre as variáveis envolvidas nos modelos, avaliada pelo coeficiente de correlação; significância dos coeficientes, no nível de 95%; coeficiente de determinação corrigido; erro padrão; índice de Furnival; existência de dados discrepantes e distribuição dos resíduos. Os modelos de Husch e Schumacher & Hall apresentaram os melhores resultados, sendo escolhido o modelo de Husch que, mesmo apresentando o segundo melhor desempenho quanto às estatísticas básicas mostrou os melhores resultados à distribuição dos resíduos e tem a vantagem de necessitar apenas da variável diâmetro para sua aplicação, evitando as tendenciosidades advindas de erros de mensuração da altura no campo.
URI: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/2716
Appears in Collections:TCC - Engenharia Florestal (Seropédica)

Se for cadastrado no RIMA, poderá receber informações por email.
Se ainda não tem uma conta, cadastre-se aqui!

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Luiz Ireno de Assumpcao filho.pdf683,55 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.