Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/1576
Title: Avaliação do crescimento inicial, custos de implantação e de manutenção de reflorestamento com espécies nativas em diferentes espaçamentos
Authors: Nascimento, Daniel Ferreira do
metadata.dc.contributor.advisor: Leles, Paulo Sérgio dos Santos
metadata.dc.contributor.members: Leles, Paulo Sérgio dos Santos
Oliveira Neto, Sílvio Nolasco de
Valcarcel, Ricardo
Keywords: Recomposição florestal
Silvicultura
Matocompetição
Issue Date: 1-Mar-2007
Abstract: Este trabalho teve como objetivo verificar a influência do espaçamento de plantio no crescimento de seis espécies florestais nativas da flora brasileira, aos 22 meses de idade, em plantios de recomposição florestal, na Bacia do Rio Guandu, e obter os custos de implantação e manutenção desta recomposição, até a idade de 25 meses. O experimento foi instalado, entre outubro e dezembro de 2004, na SFE - Usina Termelétrica Barbosa Lima Sobrinho, pertencente Petrobras, localizada no Km 200 da Rodovia Presidente Dutra, Município de Seropédica-RJ. Foram utilizadas 48 espécies arbóreas, estabelecidas nos espaçamentos 1,0 x 0,5; 1,0 x 1,0; 1,5 x 1,0; 1,5 x 1,5; 2,0 x 1,5; 2,0 x 2,0 e 3,0 x 2,0 m, os quais constituem os tratamentos. Aos 22 meses após plantio, avaliou-se o crescimento em altura da parte aérea, o diâmetro ao nível do solo (DNS) e a largura da copa (sentidos longitudinal e transversal à linha de plantio), de 10 plantas por espaçamento, de Anadenanthera macrocarpa Benth. Brenan (angico vermelho), Schinus terebinthifolius Raddi (aroeira pimenteira), Schizolobium parahyba Blake (guapuruvu), Chorisia speciosa St. Hill (paineira), Cordia superba Cham. (babosa branca) e Inga marginata (ingá). Logo em seguida, aos 23 meses, foram alocadas em cada espaçamento, cinco amostras de 1,5 x 1,5 m, para avaliação da matocompetição. Como 8 manutenção, foram realizadas cinco capinas manuais (2, 5, 11, 14 e 17 meses após plantio) e uma roçada aos 25 meses. Desde a fase de implantação até a fase de manutenção, todos os custos de insumos e mão de obra foram computados. Foi constatado que o espaçamento teve influência significativa no crescimento inicial, aos 22 meses, de todas as espécies. Em geral, nos espaçamentos mais amplos, as plantas apresentaram maior crescimento. Quanto mais adensado o espaçamento maior o custo de implantação, principalmente devido aos custos das mudas. Até a idade de 25 meses, o custo de manutenção é maior nos espaçamentos mais amplos, devido a maior presença da matocompetição.
URI: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/1576
Appears in Collections:TCC - Engenharia Florestal (Seropédica)

Se for cadastrado no RIMA, poderá receber informações por email.
Se ainda não tem uma conta, cadastre-se aqui!

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Monografia Daniel ferreira do Nascimento.pdf127,77 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.