Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/1568
Title: Qualidade de mudas de quatro espécies florestais produzidas em tubetes de diferentes dimensões.
Authors: Lisboa, Alysson Canabrava Lisboa
metadata.dc.contributor.advisor: Leles, Paulo Sérgio dos Santos
metadata.dc.contributor.members: Leles, Paulo Sérgio dos Santos
Oliveira Neto, Sílvio Nolasco de
Pereira, Ricardo da Silva
Keywords: Viveiros florestais
Silvicultura
Restauração florestal
Issue Date: Sep-2006
Abstract: Este trabalho teve como objetivo avaliar e indicar a qualidade de mudas de Anadenanthera macrocarpa Benth. (angico vermelho), Schinus terebinthifolius Raddi (aroeira pimenteira), Cedrela fissilis Vell. (cedro rosa) e Chorisia speciosa St. Hill (paineira), produzido em tubetes de diferentes dimensões. O experimento foi conduzido em duas fases, a primeira no viveiro e a segunda foi no campo. O substrato utilizado foi formado por composto orgânico, moinha de carvão e vermiculita, na proporção volumétrica de 7:2:1. A semeadura foi realizada diretamente nos tubetes, sendo levadas para bancadas na casa de sombra, onde mais tarde foi realizado o desbaste, deixando em cada tubete a muda de maior vigor. Cinco dias após, as mudas foram levadas para as bancadas a pleno sol, onde foram irrigadas normalmente e permaneceram até o final da fase de viveiro. Foi realizado a alternância dos tubetes nas bandejas quando as mudas atingiram média de 15 cm de altura, deixando 50% das células vazias. Foi feita uma adubação de cobertura aos 120 dias após a semeadura. As avaliações consistiram de medições mensais, a partir de 60 dias após a semeadura para a altura da parte aérea e a partir 9 dos 90 dias para o diâmetro de colo até aos 180 dias, época de expedição das mudas para o campo. Nesta última medição também foram avaliados o peso de matéria seca da parte aérea, peso de matéria seca do sistema radicular, área foliar e obtido o peso de matéria seca total, relação peso de matéria seca do sistema radicular e peso de matéria seca da parte aérea e o índice de qualidade de Dickson. Para a fase de campo, de cada espécie e tratamento foram selecionadas mudas de altura e diâmetro médios. Em seguida as mudas foram plantadas em área próxima à margem do Rio Guandu, no Município de Seropédica, RJ. Nesta fase não foram usadas mudas produzidas nos tubetes de 56 cm³. Avaliou-se a taxa de sobrevivência aos 30 dias e 180 dias após o plantio a altura da parte aérea e o diâmetro de colO. Constatou-se que as mudas produzidas nos tubetes de 280 cm3 apresentaram características morfológicas significativamente superiores as dos demais tubetes, e que as mudas produzidas nos tubetes de 56 cm3 foram as de pior qualidade. Na fase de campo, verificou-se que não houve diferenças significativas de sobrevivência das plantas, originárias dos diferentes volumes de tubete, exceto para Cedro, em que as advindas de tubetes de 280 cm³ apresentaram taxa de sobrevivência significativamente superior às dos demais tubetes. Para todas as espécies, não houve diferenças significativas de crescimento em altura e diâmetro de colo das plantas.
URI: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/1568
Appears in Collections:TCC - Engenharia Florestal (Seropédica)

Se for cadastrado no RIMA, poderá receber informações por email.
Se ainda não tem uma conta, cadastre-se aqui!

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Monografia Alysson Canabrava Lisboa.pdf269,59 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.