Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/1561
Title: Fitossociologia,deposição e decomposição de serrapilheira de reflorestamentos em área de encosta, do Parque Estadual do Grajaú - RJ
Authors: Marinelli, Priscila Corrêa da Silva
metadata.dc.contributor.advisor: Magalhães, Luis Mauro Sampaio
metadata.dc.contributor.members: Magalhães, Luis Mauro Sampaio
Keywords: Solos florestais
Liteira
Issue Date: Sep-2006
Abstract: O presente trabalho teve por objetivo avaliar a deposição e decomposição de serrapilheira e caracterizar a fitossociologia, de dois reflorestamentos distintos: Plantio heterogênio e Plantio homogêneo com a espécie Mimosa caesalpiniifolia(sabiá). Ambos implantados como medidas conservacionistas para recuperação e contenção de encostas, no Parque Estadual do Grajaú-RJ. O material decíduo das árvores foi coletado mensalmente através da instalação de 10 coletores cônicos em cada área de estudo, sendo posteriormente triado e separado nas porções folhas, galhos < 2 cm diâmetro, sementes, flores, casca e outros fragmentos. Em seguida foram secados e pesados. Uma parte da fração folhas foi colocada nos litter bags, utilizados para estimar a taxa de decomposição do material. Foram instalados 9 litter bags em cada área, cada um contendo 10g de material vegetal. Estes foram recolhidos do solo aos 30, 60 e 90 dias após sua instalação. O material remanescente em cada época foi moído e enviado para análise dos teores de carbono, nitrogênio e polifenóis. A análise da fertilidade dos solos também foi realizada. Assim como a caracterização da fitossociologia, pelo método de amostragem em parcelas(10 parcelas em cada área). Foram identificadas 21 espécies, distribuídas em 19 gêneros e 10 famílias, num total de 97 indivíduos. A família Fab. Papilionoideae apresentou maior riqueza de espécies(6sp). As espécies Anadenanthera macrocarpa (18,56%), Mimosa caesalpiniifolia (14,43%), Dalbergia nigra (10,31%), Joannesia princeps (9,28%) e Peltophorum dubium (8,25%), representaram 60,83% do total de indivíduos amostrados e apresentaram maiores densidades relativas. As cinco espécies com as maiores freqüências relativas foram: Anadenanthera macrocarpa (14,55%), Dalbergia nigra (10,91%), Mimosa caesalpiniifolia (10,91%), Peltophorum dubium (10,91%) e Machaerium nyctitans (7,27%). Duas, das cinco espécies de maiores índices de valor de importância, são classificada como não pioneiras, Joannesia princeps e Dalbergia nigra. O padrão de deposição em ambas as áreas, não apresentou diferença, sendo aportado ao ano, 3,71 ton/há e 4,02 ton/há, no plantio homogêneo e heterogêneo, respectivamente. A fração folhas representou maior percentual, 73% e 85%, do material depositado, respectivamente nos plantios homogêneo e heterogêneo. A decomposição está ocorrendo de forma mais rápida no plantio de sabiá. Os resultados de fertilidade do solo estão de acordo com o comumente encontrado em solos florestais. Os reflorestamentos apresentam uma estrutura vegetal capaz de cobrir o solo e parecem fornecer proteção contra os processos erosivos. No entanto, no plantio homogêneo, essa função pode ser prejudicada pelo elevado número de árvores em estágio de senescência e a falta de um sub-bosque que venha a substituir essas árvores.
URI: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/1561
Appears in Collections:TCC - Engenharia Florestal (Seropédica)

Se for cadastrado no RIMA, poderá receber informações por email.
Se ainda não tem uma conta, cadastre-se aqui!

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Monografia Priscila Marinelli.pdf308,11 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.