Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/14
Título: Entrevista com Dudu do Morro Agudo
Autor(es): Fortes, Alexandre
Rodrigues, Adrianno
Nascimento, Álvaro
Palavras-chave: Baixada Fluminense
Nova Iguaçu
Morro Agudo
História de Vida
Hip-Hop
Movimentos Sociais
Juventude
Cultura
Data do documento: 19-Mai-2009
Resumo: Notas para sumário: Vindos de São Sebastião do Alto Avô torturado (acusado de roubo na empresa). Morreu louco Mãe: “só sabe fazer RAP e mexer com computador” 11-12 anos. Sentia-se inferior. Não trocava idéias com os outros. Tímido. Fazendo cursos de informática Não entendia preconceito, racismo. Irmão passou fita cassete: Thaíde Coisas que sentia. Começou a escrever poesia, não contava. Gostava do ritmo do Funk 18 anos: cantou pela primeira vez. Foi a estúdio sozinho. Evangélico X falava mal de Igreja Começou a mandar fitas Começou a gravar CD juntando música com outros rappers Trabalhou em lava-a-jato, estágio na Petrobras: sempre teve a sua própria grana Filho único Contato com revista de Hip-hop, escreve cartas, entra em rede, cria site, logomarca, camisetas Trabalhando em supermercado, usando computador para copiar CDs Antigamente todo RAP tinha que ter um palavrão e um tiro Invited to sing in Day care, coudln´t do it Contra política => 2PAC "The darker the skin then the deeper the roots" “Movimentos enraizados” Changes in Morro Agudo Pavement in streets Morte por grupos de extermínio diminuiu (roubo de carros, etc.) adultos Milícias, pequenas bocas de fumo Mas ocorre mais cedo, consumo de drogas aumentou, cocaína Polícia omissa (militar e civil) População cresceu Duas agências bancárias, supermercado Novos condomínio de classe média alta Dificuldades de primeiro emprego Gravidez na adolescência, muitas vezes param de estudar Participação em movimento nacional (Mhob) Sem intervir na política, corruptos iam continuar a roubar Reuniões, seminários, cursos de formação política em outras parte do país: os caras iam e voltavam transformados falando bonito, eu fui e aconteceu a mesma coisa Organização, participar na definição de políticas públicas Fórum Social Mundial: poder da palavra, liderança: voltei falando bonito. Palestra sobre software livre: palestra, grupo que estuda equipamentos para “pontos de cultura”. MHOB: espaço de referência do hip-hop no Piauí.
Descrição: Participação de Luiz Carlos de Jesus (Dumontt). Duração: 109 min e 4 seg. Transcrição: Eduardo Ângelo da Silva
URI: http://200.143.213.11/1235813/14
Aparece nas coleções:Entrevistas dadas ao projeto "Desenvolvimento, Trabalho e Cidadania no Estado do Rio de Janeiro - As Experiências da Baixada e do Sul Fluminense"

Apenas usuários logados podem visualizar o material do acervo.
Se ainda não tem uma conta no RIMA, cadastre-se aqui!

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Transcrição Dudu do Morro Agudo FINAL.pdf353,79 kBAdobe PDFThumbnail
Dudú de Morro Agudo.WMA26,08 MBUnknown


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.