Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/1013
Title: Comportamento de espécies arbóreas em sistemas agroflorestais no município de Paraty, RJ
Authors: Oliveira, Fábio José dos Reis
metadata.dc.contributor.advisor: Oliveira Neto, Sílvio Nolasco de
metadata.dc.contributor.members: Piña-Rodrigues, Fátima
Leles, Paulo Sérgio dos Santos
Keywords: Agricultura familiar
Fertilidade do solo
Agrofloresta
Issue Date: May-2006
Abstract: O objetivo deste trabalho foi avaliar o crescimento das espécies arbóreas e a fertilidade do solo em sistemas agroflorestais regenerativos e análogos adaptados (SAFRA), implantados em propriedade de agricultor familiar no Município de Paraty, RJ. Foram planejados sistemas agroflorestais com alta diversidade e adensamento, nos quais o componente principal foi a pupunha (Bactris gasipaes Kunth) distribuídas em um arranjo espacial com espécies frutíferas, agrícolas e florestais. A unidade experimental foi composta por 4 tratamentos com método de plantio de mudas “solteiras” (uma muda por cova) e “casadas”(duas mudas por cova), com espécies leguminosas e não leguminosas. Para avaliação das espécies foram mensuradas as alturas aos 9, 20 e 37 meses, após o plantio. A influência do sistema agroflorestal sobre a fertilidade do solo foi avaliada através de análises químicas de fertilidade, no momento da implantação, aos 25 e 37 meses. Foram observadas diferenças significativas entre o método de muda “solteira” e “casada”. As espécies leguminosas apresentaram maiores médias, quando comparadas com as não leguminosas. Entre as leguminosas, destacam-se o guapuruvu (Schizolubium parahyba Vell.) e o araribá (Centrolobium tomentosum Guill) no método de plantio de mudas “casadas”, e entre as não leguminosas, o jequitibá (Cariniana estrellensis (Raddi) Kuntze) e o cedro (Cedrela fissilis Vell.) em plantios de mudas “solteiras”. A fertilidade do solo foi alterada, constatando-se reduções consideráveis nos teores de P, K e Ca + Mg, até os 37 meses após a implantação dos SAF’s, sendo mais acentuadas as reduções do K e P.
URI: http://repositorio.im.ufrrj.br:8080/jspui/handle/1235813/1013
Appears in Collections:TCC - Engenharia Florestal (Seropédica)

Se for cadastrado no RIMA, poderá receber informações por email.
Se ainda não tem uma conta, cadastre-se aqui!

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Monografia-Fabio-Reis.pdf100,34 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.